Javonte Green foi uma boa surpresa

Apesar da grandiosidade mostrada por DeMar DeRozan na temporada 2021/22, isso não foi assim tão estranho. Já era All-Star por quatro vezes com várias temporadas a alto nível e vitórias em plaoffs.

Já o que Lonzo Ball mostrou, como a capacidade de lançar do perímetro, a organização na transição e a defesa do perímetro, nada mais foi do que o que muitos esperavam quando foi escolhido na segunda posição do draft de 2017.

Alex Caruso trouxe a mesma capacidade defensiva pela qual os Bulls pagaram, e Zach LaVine continuou a mostrar que merece ser All-Star. Javonte Green, pelo contrário, foi uma boa surpresa.

Considerando tudo, Green é juntamente com Ayo Dosunmu, a melhor surpresa desta temporada. Muitos abanaram a cabeça com desconfiança quando os Bulls assinaram um contrato de dois anos com o jogador de 28 anos no verão passado. Parecia que tinha sido incluído numa troca apenas para bater salários e tinha apenas dois anos na NBA. O que podia o antigo jogador da Universidade de Radford trazer à equipa?

Green não tinha mais de 418 minutos em cada uma das duas temporadas anteriores. Em 2019/20 marcou presença em apenas 38 partidas. Em 2020/21 apareceu em 25 partidas pelos Boston Celtics antes de ser enviado para Chicago (onde marcou presença em outras 16 partidas). Green parecia nada mais do que um jogador para encher o banco e cuja capacidade atlética parecia servir apenas para os treinos.

Durante um forte defeso e ainda mais forte pré-temporada, Green abriu caminho para a rotação da equipa. A sua infinita capacidade de luta deu aos Bulls um jogador perfeito para a transição e uma consistente presença no lado defensivo (um +1.6 defensivo). Alinhou em 1519 minutos esta temporada distribuídos por 65 jogos, incluindo 45 vezes titular. Green fez com que a ausência de vários titulares não fosse tão sentida. Não, ele não conseguiu substituir o tamanho de Patrick Williams ou o lançamento de Lonzo Ball, mas jogou com uma energia que podia contagiar qualquer equipa. E isso é exatamente o que podemos esperar de Green.

Apesar de os Bulls não irem necessariamente pegar no telefone para ver o que Green pode valer, não será surpresa se o seu nome for falado por algum executivo durante o verão. Green é um defensor confiável e enérgico, mas o melhor ano da carreira pode dar a Karnisovas um trunfo para usar numa transferência. Por outras palavras, Green pode ser usado como parte de um acordo para trazer mais lançamentos. Ou mais tamanho.

Acredite-se ou não, Green conseguiu a segunda melhor marca de ressaltos ofensivos no plantel, apenas atrás de Nikola Vucevic. Por isso se os Bulls estão a pensar em negociá-lo, vamos esperar que pelo menos consigam alguém que consiga uma pressão semelhante nas tabelas. Os Bulls acabaram o ano na 28ª posição em percentagem de ressaltos ofensivos. Apesar de um sólido 7º lugar na percentagem de ressaltos defensivos (obrigado, Nikola Vucevic) este esforço ofensivo arrastou-os para o 17º lugar na liga na percentagem total de ressaltos. Karnisovas quer melhorar esse número na próxima temporada.


Estatísticas de Javonte Green em 2021/22
Equipa Liga G GS MP FG% 3P% FT% TRB AST STL BLK PTS
Chicago Bulls NBA 65 45 23.4 .542 .356 .833 4.2 0.9 1.0 0.5 7.2
Estatísticas de Basketball-Reference.com
Legenda: G – Jogos; GS – Jogos a titular; MP – Minutos por jogo; FG% – % de lançamentos; 3P% – % de triplos; FT% – % de lances livres; TRB – Ressaltos; AST – Assistências; STL – Roubos de bola; BLS – Desarmes de Lançamento; PTS – Pontos.

One thought on “Javonte Green foi uma boa surpresa

Faça um comentário...

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.