3 jogadores que gostaria de ver na BIG3

Dentro da última década, que antigos jogadores dos Chicago Bulls seriam bem vindos pelos fãs na BIG3?

Há mais de meia dúzia de antigos jogadores dos Bulls a competir na liga, criada por Ice Cube e chamada de BIG3, neste verão. Entre eles estão os antigos base Nate Robinson e CJ Watson, o extremo Brian Scalabrine e o poste Carlos Boozer. Mas que outros antigos jogadores iriam gostar os fãs de ver em futuras edições desta liga?

Com o sucesso que tem tido nas suas primeiras três temporadas de existência, seria fantástico ver mais Bulls a jogar e a entreter os fãs. Desde que a BIG3 tem animado os meses de verão sem NBA, esta tem sido uma boa alternativa para os fãs de basquetebol.

Há mais antigas estrelas a jogar na BIG3 que atraem público além de antigos jogadores dos Bulls. Entre os nomes mais sonantes temos Mike Bibby, Rashard Lewis, Stephen Jackson, Corey Maggette, Joe Johnson, Gilbert Arenas e Amar’e Stoudemire.

Há mais talento de antigas estrelas da NBA que irão parar à BIG3 nas próximas épocas. Vai ser giro ver os actuais free agents JR Smith e Carmelo Anthony a juntarem-se à liga se não assinarem por ninguém na próxima época.

É sempre bom ter alternativas à NBA para nos entreter durante o verão. E para os fãs dos Bulls, é sempre bom rever os seus antigos jogadores na BIG3.

Olhemos para três antigos jogadores que os fãs anseiam por ver na próxima época da BIG3.

JOAKIM NOAH
Poste / Última equipa: Memphis Grizzlies
Ainda à procura de uma equipa que lhe dê uma oportunidade durante este verão, o antigo Defensive Player of the Year e All-Star em várias ocasiões, Joakim Noah, pode ver-se sem opções mais cedo do que imagina. Jogar na Europa ou China ou juntar-se à BIG3 podem ser as melhores opções na mesa para o antigo poste dos Bulls neste momento.

Se a BIG3 começar a provar ser uma ponte para a NBA nos próximos anos, então esta pode ser um destino viável para um jogador como Noah. O poste ainda pode jogar mais dois ou três anos na NBA, numa posição a sair do banco.

A última equipa onde Noah jogou foram os Memphis Grizzlies, junto com outro antigo Bull, o base/extremo Justin Holiday. A diferença entre Noah e Holiday é o tempo que ainda lhes resta na carreira. Noah tem 34 anos, o que significa que tem menos tempo que Holiday. Mas o tempo de jogo e a sua produção com os Grizzlies devem-lhe dar outro contrato na NBA.

É engraçado pensar no reconhecimento que o nome de Noah pode trazer à BIG3. A sua postura defensiva e força podem fazê-lo dominar a liga no próximo ano. Parece demasiado perfeito para não acontecer se Noah não assinar por nenhuma equipa da NBA na época que se avizinha.

JIMMER FREDETTE
Extremo-base / Última equipa: Phoenix Suns
A ligação entre o antigo extremo-base dos BYU Cougars e a NBA nunca funcionou. Jimmer nunca encontrou um local a que pudesse chamar de casa na NBA, apesar das suas sólidas habilidades como lançador. Há partes do seu jogo que são perfeitas para a NBA moderna. Mas às vezes as peças não ficam bem juntas, e tem sido esse o problema de Fredette.

Um jogador inteligente e eficiente como Jimmer devia ser capaz de assinar por uma equipa da NBA, mas a sua produção nunca foi igual ao que ele fez ao nível universitário.

Apesar disso, a hipótese de Jimmer jogar na BIG3 é notícia de tempos a tempos. Ele é bastante popular entre os fãs de basquetebol e bastante difícil de marcar atrás da linha de três pontos. Abrir o jogo parece ser uma boa adição à BIG3 e é bom ver um pouco do basquetebol moderno fora da NBA.

Jimmer Fredette jogou apenas oito partidas pelos Bulls na temporada 2013/14. Mas foram tempos memoráveis enquanto duraram. Se um dia Jimmer se juntar à BIG3, esses tempos memoráveis poderão estar de volta.

KIRK HINRICH
Base / Última equipa:
Chicago Bulls
Apesar de um jogador como Dwane Wade soar alarmes como um antigo membro dos Bulls (e natural de Chicago) e uma excelente adição à BIG3, não deixa de ser uma selecção óbvia. D-Wade parece estar a favorecer o caminho das revistas cor-de-rosa em vez de continuar a jogar basquetebol desde que terminou a sua carreira na NBA.

Contudo, um nome prende a minha atenção quanto à sua participação na BIG3 da próxima temporada: Kirk Hinrich! Se o base se juntar à BIG3, trará as melhores memórias dos dias dos “Baby Bulls” para os fãs de Chicago.

Um atleta que passou a maior parte da carreira com os Bulls, Hinrich começou e acabou a sua carreira em Chicago, com algumas paragens noutros destinos. O estilo de jogo que Hinrich trás à conversa encaixa perfeitamente no estilo da maior parte das equipas da BIG3. A sua concentração e confiável habilidade nos lançamentos podem ajudar uma equipa da BIG3 em dificuldade.

A última temporada de Hinrich na NBA foi em 2014/15, quando alinhou em 11 partidas pelos Atlanta Hawks além de outras 35 pelos Bulls na mesma temporada. Hinrich será sempre lembrado como um jogador dos Bulls, mas juntar-se à BIG3 seria um bom movimento na sua carreira de basquetebolista aos 38 anos de idade.

Faça um comentário...

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.