Os objetivos de LaVine permanecem os mesmos depois do novo contrato

Para entender a mentalidade que alimentou a ascensão de Zach LaVine, não é preciso procurar além das suas declarações na noite em que ganhou a primeira chamada ao All-Star.

Quero ser campeão da NBA,” disse LaVine aos jornalistas naquela noite de Fevereiro de 2021, quando questionado sobre as futuras conquistas. “Individualmente é algo que queres fazer. Queres ser o MVP de uma equipa campeã.

Mais tarde, enquanto reconhecia a importância do sucesso coletivo nas conquistas individuais, acrescentou: “Vejo-me como uma pessoa All-NBA. Se continuar a melhorar a defesa e a ser consistente, consigo ver-me como um tipo na equipa All-Defense.

Não estava a brincar. E ainda não acabou.

No Verão seguinte, LaVine abraçou um papel menor, mas crucial, na equipa dos EUA que venceu a medalha de ouro nas olimpíadas de Tóquio. Na temporada seguinte da NBA apareceu pela segunda vez seguida no All-Star, e a jogar com um joelho dorido durante a segunda parte da temporada, ajudou os Bulls a chegar à sua primeira temporada vitoriosa e aos playoffs desde 2017.

Os frutos do trabalho, e as temporadas de evolução linear culminaram na assinatura de um contrato máximo de 215.2 $ milhões neste defeso.

É apenas o elogio ao trabalho duro e tipo de jogador que sou,” disse LaVine aos jornalistas na segunda-feira.

Que ninguém se engane. Depois de anos a ser posto de lado e objetivamente mal pago para a sua produção, o reconhecimento que chega com este contrato significa muito para LaVine.

Mas não deve surpreender ninguém que isso mude pouco sobre a sua mentalidade como basquetebolista.

Acho que é apenas um crédito ao meu trabalho. Acho que tive a mesma ética de trabalho e os mesmos objetivos antes do contrato e depois do contrato,” disse LaVine quando questionado sobre que o que ser um jogador “max” significa pra si, e se vinha alguma pressão adicional com isso.

Não há pressão adicional. É apenas quem eu sou, e que objetivos e coisas quero alcançar, e o quanto podemos melhorar como equipa.

De fato, LaVine define metas, uma característica à qual atribuiu muto do seu sucesso. E estas também não mudaram.

Individualmente, quero continuar a desafiar-me para chegar a patamares mais e mais elevados. Se não for All-NBA, se não for MVP, em termos de equipa, é ganhar um campeonato. Acho que não há nada acima disso,” disse LaVine. “Já me ouviram dizer que os prémios individuais vêm com as vitórias, e quanto melhor formos como equipa, e eu continuar a desafiar-me para ser melhor jogador, acho que isso se pode igualar.

Os patrões dos Bulls têm muita confiança em LaVine – tanto pelo seu compromisso financeiro como pelos ouvidos abertos sobre as opiniões acerca de jogadores durante as duas últimas temporadas.

Nesses dois anos a equipa reformulou por completo o plantel à volta de LaVine, adicionando Nikola Vucevic, Lonzo Ball, Alex Caruso e DeMar DeRozan, e voltou à ação nos playoffs, um objetivo do duas vezes All-Star.

Agora o desafio é continuar a construir, o que LaVine e os Bulls esperam que venha através da continuidade do núcleo atual.

Conseguir química em campo não vem com apenas um ou dois anos,” disse LaVine. “Todas as boas equipas, e equipas que vão longe nos playoffs todos os anos, conhecem-se e estão juntas há algum tempo. Acho que isso é algo que consegues estabelecer e crescer a partir daí.”

De LaVine não se espera menos do que a abordagem que o trouxe até aqui. Através de uma lesão no ligamento cruzado anterior aos 21 anos, ser trocado durante o seu contrato de rookie, e um carrossel de treinadores, colegas de equipa e plantéis fracos à sua volta.

É uma jornada, e tens que levar as coisa na boa,” disse. “Obviamente que não podes controlar tudo com as lesões, ser trocado, o que seja. Mas sempre pude controlar o meu comportamento, a minha ética de trabalho e o que levo para o jogo.

Sempre me imaginei como o jogador que sou e o jogador que vou ser. Continuo a esforçar-me para ser, e o que vem com isso é ser compensado nesse nível. Estou muito orgulhoso de mim e da minha família ao chegar a este ponto.

E ainda não terminou.

Faça um comentário...

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.