“DeRozan é um super-homem dentro e fora de campo” – Popovich

Existe grande respeito entre DeMar DeRozan e Gregg Popovich.

Numa altura onde ganhou a sua quinta seleção para o All-Star Game, que aconteceu na anterior ao seu primeiro jogo em San Antonio como jogador dos Chicago Bulls, DeRozan disse que Popovich “desafiou-me para além da imaginação para melhorar dentro e fora de campo, para ser um melhor individuo” durante o tempo que passaram juntos nos Spurs.

Popovich retribuiu o favor no dia seguinte.

“Não o conhecia pessoalmente, de todo,” disse Popovich, referindo-se a altura antes da troca em 2018 que enviou Kawhi Leonard para os Raptors e trouxe DeRozan para os Spurs. “E descobri que é um dos tipos que mais gosto de sempre. É um super-homem em todos os sentidos, tamanhos e formas.”

DeRozan desenvolveu-se substancialmente como jogador durante a sua passagem pelos Spurs, embora longe dos holofotes que tinha em Toronto. Em 2019/20 e 2020/21 conseguiu as suas duas melhores marcas em percentagem de lançamentos da sua carreira. Também conseguiu médias de 6.2 assistências por jogo entre 2018 e 2021 – culminando com um máximo de carreira de 6.9 a temporada passada – dobrando as 3.1 que tinha em nove temporadas com os Raptors.

“Aprendi que era um grande passador,” disse Popovich de DeRozan. “Acho que ele não estava ciente disso, o grau de capacidade que tinha.”

Mas isso foi apenas em campo. Além do basquetebol, um laço formou-se que dura até hoje, mesmo que se tenham separado profissionalmente.

“Ele é uma daquelas pessoas. Sentes-te confortável com ele,” disse Popovich de DeRozan. “Podes falar com ele acerca de muita coisa. Coisas da vida, além de coisas do basquetebol. Adorei tê-lo aqui, a dar opiniões sobre o mundo, esse tipo de coisas.”

Agora DeRozan está a usar as capacidades que refinou em San Antonio para liderar os Bulls – novamente, dentro e fora de campo – e Popovich diz que está orgulhoso.

“Temos falado. Tenho visto como ele se está a sair, esse tipo de coisas. E, claro, tenho alguma satisfação em saber que ele se preocupa, que ouve, e que melhorou,” disse Popovich. “Mas é o que é suposto fazer (como treinador). É suposto tentarmos melhorar os jogadores.”

“Não precisei de discutir com ele. Tratei-o como qualquer jogador que tínhamos aqui. Disse-lhe o que fazia bem, o que fazia mal, trabalhámos no que precisava de ser trabalhado. E ele tem carácter, e queria melhorar, e melhorou.”

DeRozan concorda. E os Bulls agradecem.

“Ele tirou de mim coisas que eu não sabia que tinha naquele ponto da minha carreira,” disse DeRozan. “E eu tenho de lhe dar muito mérito porque ele teve essa abordagem desde o primeiro dia em que cheguei a San Antonio. E fez muito por mim e pelo jogador que sou agora.”

Faça um comentário...

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.