Bulls – Magic, 126-115; Chicago termina jogo com 11-0 e sela a vitória

126-115

Jogo no United Center, em Chicago (IL)
1 2 3 4 T
Chicago Bulls 34 36 33 23 126
Orlando Magic 33 30 31 21 115

Os Bulls certamente estavam à procura de uma pequena vingança depois de terem sido derrotados pelos Magic anteriormente, a pior equipa da liga, mas não tiveram a vida facilitada no United Center. A equipa visitante manteve-se em jogo graças à sua pontaria e deficiente defesa da equipa da casa, com os Magic a conseguirem recuperar de um défice de 13 pontos no começo do quarto período e empatar 115-115 com 5:34 restantes no cronometro depois do velho conhecido Wendell Carter converter um ‘jumper‘ que lhe deu um máximo na sua equipa de 24 pontos.

Mas depois das dificuldades em conter uns pobres Magic durante todo o jogo, os Bulls finalmente acertaram o passo na defesa. Não concederam um único ponto o resto do jogo e acabaram com uma vitória por 126-115 e ultrapassaram o número de vitórias obtido o ano passado ao chegarem ao recorde de 32-18, que deixa a equipa sozinha no topo da Conferência Este outra vez. Ajudou que os Magic finalmente falhassem alguns lançamentos, mas os Bulls fizeram-lhes a vida dura e não falharam em lançamentos fáceis nem em tiros do perímetro sem marcação, o que foi sina durante grande parte do jogo.

Entretanto, o rookie Ayo Dosunmu teve uma boa noite. Ayo converteu um ‘jumper‘ de meia-distância e depois um triplo em posses de bola consecutivas que deixaram o resultado em 124-115 com apenas 1:46 para jogar.

Ayo terminou o jogo com 11 pontos em 4 de 7 nos lançamentos e 3 em 5 nos triplos, além de 9 assistências e apenas 1 perda de bola enquanto continua a impressionar pelas capacidade de organizador enquanto point guard titular. Ninguém esperaria que a 38ª escolha do draft conseguisse impor-se de forma tão personalizada logo no seu primeiro ano.

Os Bulls seriam liderados por, quem mais, DeRozan. O titular do All-Star esteve imparável toda a noite, conseguindo 29 pontos em 12 de 20 e até acertando mais do que um triplo pela primeira vez desde 27 de Dezembro. Conseguiu também 10 ressaltos, cinco assistências, dois roubos de bola, um desarme de lançamento e cometeu apenas uma perda de bola. Apenas mais uma noite fantástica para DeRozan, com algumas falhas defensivas aparte.

LaVine marcou 26 pontos com 8 em 17 nos lançamentos além de cinco ressaltos e três roubos de bola. Nikola Vucevic continuou na senda do que tem vindo a conseguir, com 18 pontos, 13 ressaltos, três desarmes e duas assistências. Falhou todos os cinco triplos tentados, mas conseguiu 8 em 12 dentro da linah de três pontos e compensou dessa maneira. Apesar do adversário direto, Wendell Carter, ter voltado a superá-lo (24/8/6 e 11 em 15 nos lançamentos), foi mesmo assim uma noite sólida para Vooch.

Os Bulls lançaram 51.1% e respeitáveis 11 de 30 da linha de três pontos. Os Magic estiveram acima de 50% no geral e 40% nos triplos a maior parte do jogo antes de finalmente arrefecerem durante a parte final, essa grande diferença sentiu-se na linha de lance livre e nas tabelas. Os Bulls lançaram 29 e converteram 23 dos seus lances livres, comparado com os Magic que conseguiram apenas 9 de 11. Os Bulls venceram a batalha nas tabelas por 49-36, conseguindo 11 ressaltos ofensivos.

Teria sido uma derrota bem feia para os Bulls, especialmente com o calendário que se segue, mas a equipa foi capaz de se unir e jogar para garantir a vitória. Este jovem grupo dos Magic é irrequieto, com Wendell Carter a jogar sempre num nível All-Star contra a sua anterior equipa (onde estava aquela agressividade quando jogava em Chicago?) e Franz Wagner e Cole Anthony a fazerem as coisas acontecerem consistentemente contra uma defesa dos Bulls que revela muitas dificuldades sem Ball e Caruso (os Magic tinham 63 pontos ao intervalo e 94 no final de três períodos).

Os Bulls têm agora um dia de folga antes de se fazerem à estrada para um jogo contra os Raptors em toronto, que acabaram de vencer os Heat novamente. Gary Trent está de mão quente e vai ser um jogo difícil no Scotiabank Arena.


Estatísticas dos Chicago Bulls (32-18)
Titulares MP PTS REB AST STL BLK TOV FG 3P FT
DeMar DeRozan 37 29 10 5 2 1 1 12-20 2-3 3-4
Ayo Dosunmu 36 13 1 9 1 0 1 4-7 3-5 2-2
Zach LaVine 36 26 5 3 0 0 3 8-17 2-5 8-2
Nikola Vucevic 35 18 13 2 0 3 1 8-17 0-5 2-2
Javonte Green 26 11 7 0 2 1 1 3-8 0-3 5-7
Suplentes MP PTS REB AST STL BLK TOV FG 3P FT
Coby White 29 9 3 5 0 0 1 4-12 1-5 0-0
Troy Brown Jr. 16 9 3 0 0 0 0 3-4 2-3 1-2
Matt Thomas 12 3 1 0 0 0 0 1-1 1-1 0-0
Tyler Cook 8 6 5 0 0 1 0 2-3 0-0 2-4
Tony Bradley 4 2 1 1 0 0 1 1-1 0-0 0-0
Alfonzo McKinnie
Malcolm Hill
Totais da Equipa 240 126 49 25 5 6 9 46-90 11-30 23-29
Estatísticas de NBA.com
Legenda: MP – Minutos Jogados; PTS – Pontos; REB – Ressaltos; AST – Assistências; STL – Roubos de Bola; BLK – Desarmes de Lançamento; TOV – Perdas de Bola; FG – Lançamentos de Campo; 3P – Triplos; FT – Lances Livres.
Estatísticas dos Orlando Magic (11-41)
Titulares MP PTS REB AST STL BLK TOV FG 3P FT
Cole Anthony 35 20 6 9 2 0 3 7-16 2-3 4-4
Wendell Carter 34 24 8 6 0 0 3 11-15 1-5 1-1
Franz Wagner 33 22 2 3 1 0 1 9-16 3-5 1-2
Jalen Suggs 33 9 5 7 1 0 0 4-14 1-6 0-0
Mo Bamba 22 8 8 0 0 1 1 3-4 2-3 0-0
Suplentes MP PTS REB AST STL BLK TOV FG 3P FT
Gary Harris 29 13 3 0 0 0 0 4-9 2-4 3-4
Chuma Okeke 23 5 4 3 2 3 0 2-6 1-4 0-0
Terrence Ross 20 5 0 4 0 0 1 2-7 1-6 0-0
Moritz Wagner 11 9 0 1 1 0 0 4-6 1-3 0-0
Admiral Schofield
Robin Lopez
Ignas Brazdeikis
Totais da Equipa 240 115 36 33 7 4 9 46-93 14-39 9-11
Estatísticas de NBA.com
Legenda: MP – Minutos Jogados; PTS – Pontos; REB – Ressaltos; AST – Assistências; STL – Roubos de Bola; BLK – Desarmes de Lançamento; TOV – Perdas de Bola; FG – Lançamentos de Campo; 3P – Triplos; FT – Lances Livres.

Faça um comentário...

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.