Bulls – 76ers, 108-119; Os 45 pontos de DeRozan não foram suficientes

108-119

Jogo no United Center, em Chicago (IL)
1 2 3 4 T
Chicago Bulls 26 26 29 27 108
Philadelphia 76ers 34 27 28 30 119

DeMar DeRozan estava pronto. Pronto para os 76ers, pronto para enfrentar o candidato a MVP Joel Embiid. Pronto para enviar o seu treinador a Cleveland, apesar das opiniões de Joakim Noah acerca da cidade. Com uma vitória os Bulls teriam enviado a sua equipa técnica ao All-Star. E DeRozan estava a preparar-se para liderar o ataque, e deve ter-se virado para o lado e viu… LaVine, Ball, Caruso, White, Jones Jr. e Williams na bancada.

E mesmo assim DeRozan foi para a luta e conseguiu 45 pontos, máximo da temporada, em 41 minutos. O seu segundo jogo com mais de 40 minutos nos últimos três, juntamente com nove ressaltos e sete assistências, conseguindo converter 18 dos seus 30 lançamentos mesmo sofrendo marcações duplas, e triplas, e com Vucevic e Green levou os Bulls à liderança no marcador por 102-98 com sete minutos restantes no relógio depois de ter estado a perder por 17,

“Foi o DeMar que nos liderou na primeira parte (26 pontos) e manteve-nos a curta distância,” concordou Billy Donovan. “A sua exibição foi realmente incrível ofensivamente, os pontos, a organização, a tenacidade e mesmo nos descontos de tempo foi inacreditável (a motivar os companheiros) quando estávamos a perder por 17.”

Mas por mais galante que os Bulls e DeRozan tenham sido, não foi o suficiente para Embiid e Tobias Harris, que levaram os 76ers à vitória por 119-108.

A derrota permitiu aos Heat chegarem ao primeiro lugar da Conferência Este em cima da data que decidia que equipa técnica ia ao All-Star Game, o que leva Erik Spoelstra a Cleveland em vez de Billy Donovan.

Os Bulls estão agora em segundo lugar com 33-20, um jogo à frente do quinto, os 76ers.

“Estamos sem o Lonzo Ball, um dos melhores bases da liga,” disse DeRozan após o jogo quando inquirido sobre se os Bulls têm o suficiente para competir sem contratar mais ninguém. “Estamos sem o Alex Caruso, um dos melhores defensores da liga. Patrickk Williams, uma das jovens estrelas da liga. Estamos sem esses jogadores todos. Mas eles vão voltar. Não precisamos de nos preocupar ou estressar acerca de mais ninguém. Esses três, eu garanto que qualquer equipa na NBA desejava ter estes três jogadores. Eles vão voltar e vamos ficar bem.”

Por isso relaxa, Arturas.

Os executivos das equipas da liga não vão conseguir esta semana, mas DeRozan tem um ponto válido.

Com Dosunmu e Green a jogar como têm jogado, assim que os Bulls tenham Ball e talvez Williams de volta à equipa – as indicações são que ambos são esperados de volta antes do final da temporada regular – juntamente com os outros lesionados, os Bulls vão ter um dos bancos com mais profundidade na liga. LaVine continua de fora com problemas nas costas, juntamente com White. Coby White ficou de fora por precaução devido a um problema num tendão.

Malcolm Hill e Matt Thomas foram os primeiras a sair do banco. Por isso não foi a primeira linha de reservas que foi superada por 20-10. Os 76ers, claro, estão sem Ben Simmons desde o início da temporada e vivem sob rumores de que poderão adquirir James Harden que, supostamente, se encontra infeliz em Brooklyn.

Donovan, por motivos de força maior, continua a confiar nos titulares, e Vucevic voltou a responder à chamada com 23 pontos, sete ressaltos e cinco assistências além de um triplo crucial no último assalto. Green conseguiu 17 pontos, o seu máximo da temporada, com seis lançamentos. Mas os 76ers foram mais fortes, com Tobias Harris e Joel Embiid a comandarem as tropas.

“O Embiid esteve muito bem para eles na primeira parte e o DeMar este muito para nós,” apontou Donovan. “Estava tudo equilibrado. A diferença para mim foi na linha de três pontos.”

E não foi apenas porque os 76ers converteram 12 de 24 e os Bulls 7 de 26.

Não que tenha feito muita diferença porque DeRozan fez 45 pontos apesar da defesa dos 76ers não ter largado o jogador dos Bulls. Mas com os 76ers a lançar tão bem do perímetro, os Bulls não podiam lançar marcações duplas sobre Embiid. Houve algumas tentativas, mas isso levou Vucevic a ter de defender no perímetro e isso levou a 7 de 13 para os 76ers na primeira parte e uma liderança por 61-52.

“Estavam a lançar à volta dele, por isso tens que ir ajudar,” concordou Donovan. “A primeira coisa era que nós tínhamos alguns lançamentos decentes do perímetro e sem alguém com o Zach a marcar tu precisas que alguns triplos entrem, e tivemos alguns bons e outros que nos prejudicaram.”

Foi um jogo difícil para Matt Thomas, que estava a lançar 41% do perímetro antes deste jogo. Mas falhou seis de sete. Não esteve sozinho. Mas foi uma tarefa gigante dada a alguém como Thomas, que jogou perto de 35 minutos. Nos primeiros 24 jogos da temporada tinha jogado 30 minutos combinados, e cerca de metade deles em apenas um jogo.

“Há muito a considerar e penso que conseguimos produzir bons lançamentos e apenas não lançámos particularmente bem do perímetro,” disse Donovan. “Acho que o Matt teve boas oportunidades. Sentes-te confortável com ele a lançar. Mas fiquei agradado com a maneira como competiram. A liderança do DeMar e do Vooch foi enorme, dando confiança e crença aos companheiros, o que foi realmente importante.”

DeRozan levou os Bulls a 85-81 no final do terceiro período quando Embiid saiu para descansar. Mas as reservas dos 76ers conseguiram incomodar os Bulls com um parcial de 13-0 que levou os 76ers a uma liderança de 17 pontos com 10 minutos por jogar.

Thomas começou a recuperação dos Bulls. E tal como têm feito toda a temporada, estes Bulls não sabem o significado da palavra desistir. Green marcou 11 dos seus 17 pontos no quarto período e ultrapassou a dezena pelo seu quinto jogo seguido. Nas suas duas temporadas anteriores na NBA, Green, que frequentou a universidade Radford e não foi escolhido no draft, apenas tinha atingido a dezena de pontos quatro vezes na carreira.

“Apenas tento encontrar aberturas e espaços em campo,” disse Green. “Estes tipos atraem tanta atenção que criam oportunidades.”

E DeRozan também acredita nisso.

“Temos escalado uma montanha e vamos continuar a descobrir até termos toda a gente de volta,” disse DeRozan. “Sabemos que vamos ter todos de volta em tempo útil.”

O relógio não para.


Estatísticas dos Chicago Bulls (33-20)
Titulares MP PTS REB AST STL BLK TOV FG 3P FT
DeMar DeRozan 41 45 9 7 1 0 3 18-30 0-2 9-11
Ayo Dosunmu 38 8 2 7 1 0 1 3-8 1-3 1-1
Nikola Vucevic 36 23 7 5 0 0 3 8-18 2-7 5-6
Javonte Green 32 17 2 1 1 2 1 5-6 1-1 6-6
Troy Brown Jr. 22 5 5 0 0 0 0 2-5 1-3 0-0
Suplentes MP PTS REB AST STL BLK TOV FG 3P FT
Matt Thomas 34 5 6 1 0 0 0 2-10 1-7 0-0
Malcolm Hill 22 5 3 0 0 1 0 1-3 1-2 2-2
Tony Bradley 13 0 3 0 0 1 0 0-0 0-0 0-0
Alfonzo McKinnie 3 0 1 0 0 0 0 0-1 0-1 0-0
Tyler Cook
Totais da Equipa 240 108 38 21 3 4 8 39-81 7-26 23-26
Estatísticas de NBA.com
Legenda: MP – Minutos Jogados; PTS – Pontos; REB – Ressaltos; AST – Assistências; STL – Roubos de Bola; BLK – Desarmes de Lançamento; TOV – Perdas de Bola; FG – Lançamentos de Campo; 3P – Triplos; FT – Lances Livres.
Estatísticas dos Philadelphia 76ers (32-21)
Titulares MP PTS REB AST STL BLK TOV FG 3P FT
Tobias Harris 39 23 8 5 1 1 2 10-15 0-1 3-5
Seth Curry 39 12 3 4 1 0 1 5-15 2-5 0-0
Tyrese Maxey 38 16 4 6 3 0 0 6-9 3-4 1-1
Joel Embiid 32 40 10 3 0 1 4 14-23 2-4 10-11
Danny Green 27 8 0 1 0 1 0 3-5 2-3 0-0
Suplentes MP PTS REB AST STL BLK TOV FG 3P FT
Georges Niang 28 9 3 4 0 1 1 3-6 2-4 1-2
Furkan Korkmaz 17 9 1 2 0 0 1 3-8 1-3 2-2
Andre Drummond 16 2 8 3 0 1 0 1-3 0-0 0-0
Isiah Joe 5 0 1 1 0 0 0 0-0 0-0 0-0
Charlie Brown Jr. 0 0 0 0 0 0 0 0-0 0-0 0-0
Charles Bassey
Myles Powell
Totais da Equipa 240 119 38 29 5 5 9 45-84 12-24 17-21
Estatísticas de NBA.com
Legenda: MP – Minutos Jogados; PTS – Pontos; REB – Ressaltos; AST – Assistências; STL – Roubos de Bola; BLK – Desarmes de Lançamento; TOV – Perdas de Bola; FG – Lançamentos de Campo; 3P – Triplos; FT – Lances Livres.

Faça um comentário...

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.