Bucks – Bulls, 94-90; Milwaukee tira Chicago da liderança

94-90

Jogo no Fiserv Forum, em Milwaukee (WI)
1 2 3 4 T
Milwaukee Bucks 24 21 23 26 94
Chicago Bulls 20 24 25 21 90

E a primeira batalha caiu para Milwaukee, que venceu por uam margem curta de quatro pontos na primeira partida desta temporada entre os dois rivais da Conferência Este.

Jogo divertido,” disse DeRozan, que não conseguiu ser o salvador desta vez, mas deixou os Bucks em sentido até ao final com 35 pontos e 17 em 18 nos lances livres. “Estes são os jogos onde queres estar, contra os campeões, estávamos limitados, mas não vamos usar isso como desculpa. Estou orgulhoso dos meus companheiros. Fomos para dentro de campo e competimos no ambiente hostil, tivemos a oportunidade mesmo quando falhámos lançamentos. Competimos defensivamente, tentámos fazer as coisas difíceis para eles. E tivemos a oportunidade de vencer no final.

Os Bulls tiveram a oportunidade apesar de apenas 18% nos triplos (os Bucks tiveram 19%) com DeRozan a receber um passe de Nikola Vucevic com cerca de 25 segundos no relógio e com os Bulls a perder por 92-90. DeRozan deixou cair a bola primeiro mas mesmo assim teve uma boa oportunidade – melhor que em Indiana e Washington – mas acertou no aro. Os Bucks tiveram então um par de lances livres e chegaram a 94-90 com 15.8 segundos por jogar. E os Bulls conseguiram falhar mais três lançamentos.

Ambas as equipas lançaram mal do perímetro,” notou o treinador dos Bulls Billy Donovan. “Mas se não tivéssemos defendido daquela maneira talvez fosse um jogo de 20 ou 25 pontos e estávamos de fora. Por isso espero que possa ser uma lição para os nossos jogadores desenvolverem esse tipo de identidade. Nos últimos jogos temos batalhado e corrido atrás dos ressaltos, e é esse tipo de disposição que vamos ter de mostrar até termos toda a gente de volta.

Por isso, no primeiro jogo jogo entre as equipas esta temporada, os Bulls não foram ao tapete por KO e Chicago está agora empatado no segundo lugar da Conferência atrás dos Nets com 28-16. Foi a quinta derrota dos Bulls nos últimos seis jogos. Os Bucks estão com 29-19 e estão em quarto na Conferência, um jogo atrás dos Bulls.

Mas Alex Caruso foi abaixo a meio do terceiro período o que pode reviver alguma da hostilidade que existia há 30 anos quando as duas equipas tentavam tornar-se candidatos.

Caruso estava a voar para o que pensava ir ser um afundanço. Ayo Dosunmu fez o passe, mas Caruso sofreu falta de Grayson Allen, que vai no seu quarto ano de liga e que tem a reputação de ser mauzinho já desde os tempos universitários. Allen pareceu tentar o desarme, mas depois atingiu a mão de Caruso, atirando o base dos Bulls ao chão. Caruso disse depois do jogo que sentia dores no pulso, mas permaneceu em campo.

Mas o seu treinador, Billy Donovan, que costuma ser calmo, vocalizou a sua frustração e sugeriu que a liga deveria suspender Allen.

Foi muito, muito mau,” disse Donovan quando questionado sobre o incidente. “Perdemos o Patrick (Williams) por lesão devido a uma falta flagrante. Penso que o Mitchell Robinson (na altura) estava a tentar jogar basquetebol. Aconteceu ser uma falta flagrante. Mas com o Alex (Caruso) no ar daquela maneira, e atirá-lo ao chão daquela maneira, ele podia ter acabado a carreira. E ele (Allen) tem um histórico de coisas assim. Aquilo, para mim, foi muito perigoso. Espero realmente que a liga tome uma decisão firme sobre aquilo. Porque ele podia ter-se lesionado seriamente. É muito perigoso ir contra alguém daquela maneira. Não foi bom. Simplesmente não foi bom. Uma jogada muito, muito, muito perigosa. Ele podia ter comprometido a sua carreira.

Donovan continuou: “Não sei qual vai ser a resposta dele; talvez não tivesse intenção. Só sei que ele esteve muito, muito mal, e é um jogador com histórico de fazer coisas assim desde a universidade. Eu sei que é um jogo físico, e há jogadas junto ao cesto em que há muito contacto e coisas assim. Há uma maneira certa de contacto físico e depois há aquilo. Não é a maneira certa.

Caruso disse que Allen não lhe disse nada.

Eu saltei, estava a tentar marcar na transição,” disse Caruso. “Nem percebi bem o que aconteceu durante a jogada, mas mais tarde quando a revi, ele agarrou-me quando estava no ar. Foi uma merda. Estou a penas contente por não ter tido uma grande lesão na sequência.

Infelizmente para quem assistiu, este foi um dos piores jogos da NBA em tempos recentes. Ambas as equipas lançaram terrivelmente mal, e apesar de ter havido muito jogo duro, não houve grande defesa em todo o lado. Porque muitos jogadores apareceram livres, muito livres, o que se percebe com os Bulls a concentrarem-se em Giannis Antetokounmpo, que mesmo assim conseguiu 30-12. E os Bucks, que aparentemente não conheciam muitos dos titulares dos Bulls, caíram em cima de DeRozan com marcações duplas.

O antigo jogador dos Bulls, Bobby Portis, provavelmente não teve ninguém a menos de três metros na maioria dos seus triplos. Provou ser uma estratégia útil para Vucevic, que conseguiu 19 pontos e 11 ressaltos, e o desarme do jogo no terceiro período numa tentativa de afundar de George Hill. Vucevic também converteu um triplo crucial quando faltavam 1:59 que acabou com um parcial de 12-6 dos Bucks.

Portis é o melhor jogador do perímetro dos Bucks e conseguiu um em sete. Mas Coby White que converte 40% dos triplos esta temporada não conseguiu nenhum em nove tentativas. Dosunmu, que estava a lançar quase 80% nos últimos três jogos, lançou 2 em 9 no geral e 1 em 5 nos triplos.

Alex, Coby e Ayo não tiveram uma boa noite a lançar,” concordou Donovan. “Coby teve algumas boas oportunidades que normalmente concretiza. As vezes tens jogos assim. Só quero que eles compitam e estejam em jogo, e penso que fizeram isso.

Os Bulls têm feito sempre isso, especialmente com Caruso de volta.

LaVine fez falta, certamente. Mas a ausência de Ball foi especialmente sentida.

Ambas as equipas marcaram menos 20 pontos que as suas médias da temporada. Os Bucks lideraram nos pontos em transição: 7-4. Ao intervalo os Bulls ainda não tinham marcado na transição. É Ball, mais do que ninguém, que organiza o ataque dos Bulls, levando a bola e encontrando soluções. Sem ele, e com Dosunmu e White a titulares, os Bulls jogaram deliberadamente, levando a bola até ao cesto e normalmente a usarem todos os 24 segundos para lançar.

Donovan disse mais tarde que não era este o plano.

Não era nossa intenção abrandar o jogo. Acontece quando jogas contra boas equipas defensivas,” apontou Donovan. Também observou que os Bucks falharam 28 lançamentos na primeira parte, e que os Bulls não deviam ter sido anulados na transição.

Mas não é incomum jogar assim com uma equipa como os Bucks, que têm os seus três principais jogadores, Antetokounmpo, Middleton e Holiday, a regressar de lesões. Os Bucks jogam o seu melhor com Antetokounmpo a ir até à linha em transição e com os lançadores a ter oportunidades. Um jogo mais lento geralmente evita as perdas de bola em que os Bucks se apoiam.

A defesa dos Bulls não incomodou Middleton em seis dos quinze lançamentos e manteve-se competitiva nas tabelas, 53-49 para os Bucks. Tyler Cook, na sua primeira titularidade, ajudou a defender Antetokounmpo enquanto Tony Bradley e Alfonzo McKinnie não jogaram.

O melhor lançador dos Bulls foi o suplente Matt Thomas, que converteu três em cinco do perímetro. Apesar de ter jogado pouco no final, presumivelmente porque os Bucks tiravam vantagem dele defensivamente.

Apesar de ninguém lançar como DeRozan da linha de lance livre, ele continuou a frustrar a defesa adversária cada vez que ia para a linha. Os jogadores dos Bucks passaram mais tempo a ver as repetições do que jogar, já que viram todas as repetições depois das faltas assinaladas sobre DeRozan.

Vou para o meu lugar e não deixo ninguém alterar o meu lançamento,” disse DeRozan. “É contigo se te metes no meu caminho. É mais um sentimento que outra coisa. Percebo que tentem contestar. Apenas mantenho-me firme nos movimentos que quero. E sei que muitos querem contestar os meus lançamentos, portanto é com eles. Apenas continuo a fazer o que sempre fiz e acabo na linha.

Esses movimentos têm sido uma das coisas mais impressionantes de ver esta temporada. E apesar de DeRozan não ter convertido o lançamento no final, teve um impressionante lançamento na passada quando faltavam 2:11 e deixou o jogo com 85-92. Se quem vota o MVP esteve em Milwaukee, DeRozan certamente marcou alguns pontos como o melhor jogador em campo.

Se os Bulls tivessem os seus três titulares em campo, talvez o resultado tivesse sido outro. Talvez os Bucks não tenham levado o jogo a sério. Mas se os actuais campeões com virtualmente o plantel completo se viram em dificuldades, os Bulls com a equipa toda tinham hipótese de vencer confortavelmente.

Podes seguir a partir disso nestes momentos e situações,” disse DeRozan. “Toda a gente que esteve no jogo competiu. Podes conseguir muito a partir disso. Esta era uma equipa na sua força total e defendem o seu título. e nós viemos aqui e o jogo foi decidido nas últimas posses. Não há vitórias morais, mas ao mesmo tempo faz crescer a confiança. Não ganhámos, mas mostrámos muito do nosso carácter.

Foi um jogo difícil desde o começo, com as equipas a combinarem 4 em 23 do perímetro no primeiro período e 24-20 para os Bucks, 45-44 ao intervalo.

E então veio a jogada de Allen, que após isso os Bulls chegaram a estar a liderar por 69-68 à entrada do quarto período.

Mas os Bucks finalmente passaram ao jogo interior, e conseguiram uma vantagem de 42-40 em pontos no garrafão. Os Bucks tiveram mais cinco ressaltos ofensivos e várias segundas posses no quarto período que lhes deram espaço.

Não concretizámos os lançamentos, mas competimos e defendemos,” disse Caruso. “E se fizermos isso todos os jogos, assim que tivermos a equipa toda conseguimos ganhar jogo. Assim que tivermos todos de volta vamos ficar em boa situação.”


Estatísticas dos Milwaukee Bucks (29-19)
Titulares MP PTS REB AST STL BLK TOV FG 3P FT
Giannis Antetokounmpo 37 30 12 3 1 2 3 11-23 0-3 8-12
Khris Middleton 36 16 10 6 1 1 1 6-15 1-4 3-6
Bobby Portis 27 12 13 1 0 0 1 5-15 1-7 1-2
George Hill 26 4 4 1 0 0 1 1-5 0-2 2-2
Grayson Allen 20 5 3 0 1 0 1 2-5 1-2 0-0
Suplentes MP PTS REB AST STL BLK TOV FG 3P FT
Jrue Holiday 27 13 4 2 0 0 0 5-12 1-3 2-2
Pat Connaughton 27 2 2 2 0 0 0 0-5 0-4 2-2
Donte DiVicenzo 22 7 2 3 0 0 0 2-5 1-4 2-2
Wesley Matthews 18 5 3 2 0 0 1 2-3 1-2 0-0
Sandro Mamukelashvili
Rodney Hood
Thanasis Antetokounmpo
Jordan Nwora
Semi Ojeleve
Totais da Equipa 240 94 53 20 3 3 8 34-88 6-31 20-28
Estatísticas de NBA.com
Legenda: MP – Minutos Jogados; PTS – Pontos; REB – Ressaltos; AST – Assistências; STL – Roubos de Bola; BLK – Desarmes de Lançamento; TOV – Perdas de Bola; FG – Lançamentos de Campo; 3P – Triplos; FT – Lances Livres.
Estatísticas dos Chicago Bulls (28-16)
Titulares MP PTS REB AST STL BLK TOV FG 3P FT
Ayo Dosunmu 39 5 5 6 1 0 2 2-9 1-5 0-0
DeMar DeRozan 38 35 6 3 0 0 1 9-18 0-3 17-18
Coby White 37 7 4 4 0 0 1 3-15 0-9 1-1
Nikola Vucevic 35 19 11 3 1 2 2 7-17 2-7 3-3
Tyler Cook 26 4 7 0 1 1 1 2-3 0-0 0-0
Suplentes MP PTS REB AST STL BLK TOV FG 3P FT
Alex Caruso 24 7 8 4 1 1 0 3-11 1-6 0-2
Troy Brown Jr. 19 2 5 1 0 0 1 1-4 0-2 0-0
Matt Thomas 19 11 3 0 0 0 0 4-7 3-5 0-0
Malcolm Hill 2 0 0 0 0 0 0 0-1 0-1 0-0
Alfonzo McKinnie
Tony Bradley
Totais da Equipa 240 90 49 21 4 4 8 31-85 7-38 21-24
Estatísticas de NBA.com
Legenda: MP – Minutos Jogados; PTS – Pontos; REB – Ressaltos; AST – Assistências; STL – Roubos de Bola; BLK – Desarmes de Lançamento; TOV – Perdas de Bola; FG – Lançamentos de Campo; 3P – Triplos; FT – Lances Livres.

Faça um comentário...

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.