Bucks – Bulls, 93-86; Luta renhida, mas vitória cai para Milwaukee

93-86

Jogo no Fiserv Forum, em Milwaukee (WI)
1 2 3 4 T
Milwaukee Bucks 34 17 23 19 93
Chicago Bulls 21 22 28 15 86

Os Chicago Bulls recuperaram de um primeiro período terrível e mantiveram as coisas interessantes. Nikola Vucevic foi surpreendentemente agressivo na parte final, mas não foi suficiente para superar Giannis Antetokounmpo e os Milwaukee Bucks no primeiro jogo dos playoffs.

Os Bulls tiveram um começo difícil, comparecendo no seu primeiro jogo em playoffs desde que os “Três Alfas” perderam a primeira ronda dos playoffs de 2017 com os Celtics. Os Bucks deram início às hostilidades com um parcial de 9-0 no primeiro minuto e meio de jogo, finalizando com um triplo de Giannis. Donovan foi forçado a pedir um desconto de tempo para acalmar a sua equipa.

Tal como Rob Schaefer, da NBC Sports Chicago, revelou no começo da semana, os Bulls relegaram o rookie Ayo Dosunmu para o banco, optando por um cinco inicial com Alex Caruso, Zach LaVine, DeMar DeRozan, Patrick Williams e Nikola Vucevic.

DeRozan falhou alguns lances livres e lançamentos no começo. Vucevic foi o primeiro a marcar para os Bulls, com um triplo. DeRozan converteu outro triplo de seguida.

Na sequência, Giannis habilmente furou pelo interior para uma variedade de finalizações sem dificuldade à volta do cesto. Terminou o período com nove pontos em 4 de 5 lançamentos, juntamente com nove ressaltos e duas assistências. Antetokounmpo venceu os últimos 14 jogos contra os Bulls.

Os Bulls fizeram o que conseguiram para se manterem alertas e agressivos na defesa, procurando armadilhas e rodando para cobrir os lançadores dos Bucks. Não ajudou muito no começo, e os Bucks lideravam por 34-21 no final do primeiro período. Os Bulls converteram apenas 8 dos 24 lançamentos no primeiro período.

Desde o começo, os problemas dos Bulls a defender o tamanho dos Bucks foi flagrante. Brook Lopez marcou 11 pontos fáceis no período contra uma desamparada defesa interior dos Bulls. A equipa da casa marcou facilmente 18 pontos no interior contra os Bulls no período.

DeRozan começou a acertar alguns lançamentos no segundo período. Num movimento inteligente, Donovan optou por colocar em campo o mais móvel e atlético (e também mais baixo) Derrick Jones Jr. em vez de Tristan Thompson para defender Antetokounmpo. Jones jogou ocasionalmente com Javonte Green a power forward.

Patrick Williams prometeu no segundo período, penetrando para o cesto e obrigando ao contacto no tipo de ação agressiva que precisa de fazer mais vezes para que a equipa tenha sucesso. Infelizmente, esse seria o único lançamento que faria, depois de ter tentado outros três durante 23 minutos…

Os Bulls encurtaram a distância para apenas cinco pontos depois de uma sequência de 7-0 durante o período, graças a um par de idas à linha de LaVine e DeRozan e deste triplo de LaVine.

A reviravolta esteve à vista no segundo período. A certa altura, até Vucevic teve uma exibição respeitável contra Brook Lopez perto do cesto. A defesa dos Bulls deu resultados e os forasteiros venceram o período por 22-17.

Os Bucks ainda foram a vencer para o intervalo por 51-43. Antetokounmpo e Lopez fizeram muito do estrago, combinando para 28 pontos em 11 de 18 lançamentos e 13 ressaltos. Giannis marcou 17 pontos em 7 de 11 durante a primeira parte, enquanto agarrou 11 ressaltos. O resto da equipa conseguiu apenas 9 em 30 na primeira parte, fazendo 23 pontos e 16 ressaltos.

Do lado dos Bulls, os seu “trio maravilha” viu todos os integrantes chegar aos dois dígitos ao intervalo. DeRozan, LaVine e Vucevic combinaram para 33 pontos, apesar de um ineficiente 10 em 31 nos lançamentos. Como equipa os Bulls conseguiram apenas 31.7% nos lançamentos na primeira parte, e meros 3 em 17 do perímetro.

Felizmente, os Bulls chegaram à linha com frequência, convertendo 14 das 16 oportunidades, superando os 5 em 10 dos Bucks.

Nikola Vucevic abriu o terceiro período com um belo lançamento de meia distância. Giannis começou a contentar-se com ‘jumpers‘, enquanto os Bulls começavam a executar uma série de manobras para abrir a defesa adversária. Os Bulls conseguiram encurtar a desvantagem para apenas três pontos.

Dito isto, a defesa dos Bulls, apesar de muitas vezes manter os Bucks fora do garrafão, nem sempre conseguiu conter a capacidade de passe da equipa da casa, que ocasionalmente abanava os Bulls.

Os Bulls mantiveram a pressão sobre os Bucks no terceiro período, ficando sempre perto do adversário. Liderados por Vucevic e Coby Whote, os Bulls capitalizaram quando Giannis se sentou no banco e conseguiram um parcial de 13-0 e chegaram à liderança pela primeira vez a maior do período com 69-64, graças a duas jogadas seguidas de Coby White.

Mike Budenholzer, treinador dos Bucks, voltou a colocar Giannis em campo para estancar a situação, e os Bucks usaram o tamanho e capacidade atlética de Bobby Portis e Giannis para, rapidamente, recuperarem a liderança com um parcial de 10-2 e terminaram o período na frente por 74-71.

O ataque dos Bulls encolheu e abrandou para criar uma série de jogadas deliberadas no período, e acabaram por vencer os Bucks por 28-23 no terceiro período.

Khris Middleton e Jrue Holiday tiveram uns terríveis três primeiros períodos para os Bucks, mas os grandalhões de Milwaukee salvaram a equipa com a sua agressividade. Bobby Portis arrancou uma falta a LaVine, a sua quinta, com 10:38 por jogar. Donovan optou por manter LaVine em campo (em parte para que DeRozan pudesse descansar), e em vez disso tirou Tristan Thompson para colocar Vucevic.

A presença dos Bulls no garrafão forçou os Bucks a lançar durante a maior parte do período final. Vucevic ajudou os Bulls a tomarem temporariamente a liderança, 78-77. Depois de fazer cinco faltas, Giannis foi para o banco a meio do quarto período. Desta vez os Bucks conseguiram um parcial de 8-0 sem o grego, liderados por Holiday e Lopez.

Os Bucks venceram por 19-15 um frustrante quarto período.

Lopez, Holiday e Giannis fizeram o suficiente na parte final para manter os Bucks na frente, apesar de Budenholzer ter sido cuidadoso com as faltas do grego, e frequentemente o substituiu durante paragens para evitar que fosse excluído pro faltas. Caruso, Williams e DeRozan ajudaram os Bulls a manterem-se na discussão na parte final.

Holiday e Lopez trabalharam no seu jogo quase até à perfeição numa jogada que colocou os Bucks na frente por três pontos, 89-86, quando faltava 1:24 para o final.

Algumas posses depois, Vucevic desperdiçou o que seria um cesto fácil com apenas 52.7 segundos no relógio e os Bucks continuavam a liderar por 89-86.

Graças a uma perda de bola descuidada de Wesley Matthews na posse seguinte, os Bulls tiveram a oportunidade de empatar quando faltavam 38.5 segundos. OS Bulls continuaram deliberadamente com o seu ritmo quando levaram a bola para a frente. Foi então que Zach LaVine, tolamente, fez um difícil lançamento do perímetro quando ainda faltava imenso tempo para acabar o tempo de posse (cerca de 15 segundos), e os Bulls agarraram o ressalto subsequente.

De forma a parar o relógio, Alex Caruso cometeu falta sobre Holiday com 15.3 segundos por jogar. O base dos Bucks congelou o jogo ao converter as duas tentativas. DeRozan e LaVine falharam dois lançamentos entre um par de lances livres de Middleton. Os Bucks fizeram o suficiente para garantir a vitória por 93-86.

Ambas as equipas tiveram uma noite complicada no ataque. Os Bucks lançaram apenas 40.5% e 26.3% do perímetro, enquanto os Bulls conseguiram um ainda pior 32.3% do campo e 18.9% do perímetro.

A defesa aguerrida dos Bulls segurou o ataque dos Bucks a menos de 100 pontos e pode sugerir pistas para manter a série mais equilibrada do que muitos previram. Os Bulls obrigaram os Bucks a 21 perdas de bola, mas falharam na conversão de muitas dessas posses extra.

Tal como temido, os Bucks superaram por completo os Bulls no interior, conseguindo 42-32 no garrafão e conseguindo 47 ressaltos contra os 37 dos Bulls.

DeRozan teve uma noite terrível, marcando 18 pontos em apenas 6 de 25 em 43 minutos de jogo. Conseguiu também oito ressaltos, seis assistências e três roubos de bola. Para ser justo, os árbitros não ligaram muito quando produzia contacto. Foi para a linha de lance livre apenas seis vezes. Vucevic marcou 24 pontos (máximo da equipa) em 9 de 27, e pelos menos foi agressivo. Infelizmente teve dificuldades a converter de longe, conseguindo apenas 2 em 10 do perímetro. Conseguiu 17 ressaltos, três assistências e um desarme de lançamento. LaViine teve momentos divertidos, mas acabou com 6 em 19 e 18 pontos na sua estreia em playoffs. Conseguiu um duplo-duplo com 10 ressaltos, além de três assistências, um roubo de bola e um desarme de lançamento.

Os Bulls precisam de roubar o próximo jogo em Milwaukee para terem uma hipóteses contra os campeões em título. Depois deste jogo, isso parece ser uma realidade possível.


Estatísticas dos Milwaukee Bucks (1-0)
Titulares MP PTS REB AST STL BLK TOV FG 3P FT
Jrue Holiday 39 15 6 6 2 0 4 6-16 1-4 2-2
Khris Middleton 39 11 5 6 1 0 7 4-13 1-7 2-2
Giannis Antetokounmpo 34 27 16 3 0 2 5 10-19 1-4 6-11
Brook Lopez 32 18 5 0 0 2 2 7-14 1-5 3-4
Wesley Matthews 27 6 5 1 0 0 2 2-3 2-3 0-0
Suplentes MP PTS REB AST STL BLK TOV FG 3P FT
Bobby Portis 23 10 12 2 1 1 0 3-8 2-5 2-4
Grayson Allen 18 0 3 0 0 1 1 0-2 0-2 0-0
Pat Connaughton 18 3 4 1 0 0 0 1-7 1-6 0-0
Jevon Carter 10 3 2 0 0 0 0 1-2 1-2 0-0
Rayjon Tucker
Thanasis Antetokounmpo
Serge Ibaka
Luca Vildoza
Totais da Equipa 240 93 58 19 4 6 21 34-84 10-38 15-23
Estatísticas de NBA.com
Legenda: MP – Minutos Jogados; PTS – Pontos; REB – Ressaltos; AST – Assistências; STL – Roubos de Bola; BLK – Desarmes de Lançamento; TOV – Perdas de Bola; FG – Lançamentos de Campo; 3P – Triplos; FT – Lances Livres.
Estatísticas dos Chicago Bulls (0-1)
Titulares MP PTS REB AST STL BLK TOV FG 3P FT
DeMar DeRozan 43 18 8 6 3 0 3 6-25 0-2 6-6
Nikola Vucevic 39 24 17 3 1 2 3 9-27 2-10 4-5
Zach LaVine 37 18 10 3 1 1 3 6-19 2-10 4-4
Alex Caruso 33 7 3 2 2 0 0 3-7 1-5 0-0
Patrick Williams 23 5 3 0 2 0 1 1-3 0-2 3-4
Suplentes MP PTS REB AST STL BLK TOV FG 3P FT
Coby White 23 12 4 0 0 0 0 5-10 2-6 0-0
Javonte Green 17 0 2 0 1 0 0 0-1 0-0 0-0
Derrick Jones Jr. 10 0 2 1 0 0 0 0-1 0-1 0-0
Ayo Dosunmu 9 0 2 2 0 0 1 0-1 0-1 0-0
Tristan Thompson 7 2 2 0 0 0 0 1-2 0-0 0-0
Tony Bradley
Marko Simonovic
Troy Brown Jr.
Totais da Equipa 240 86 53 17 10 3 11 31-96 7-37 17-19
Estatísticas de NBA.com
Legenda: MP – Minutos Jogados; PTS – Pontos; REB – Ressaltos; AST – Assistências; STL – Roubos de Bola; BLK – Desarmes de Lançamento; TOV – Perdas de Bola; FG – Lançamentos de Campo; 3P – Triplos; FT – Lances Livres.

Faça um comentário...

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.